Comprinhas

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Depois do Fim



Depois do Fim
Leoni

Mas como eu começo depois do fim
O som da porta batendo atrás de mim
Minha vida se parte em pedacinhos pequenos
O que restou, o que dizer, prá quem ligar, aonde ir?

O vazio total e a urgência de recomeçar
Em que casa, em que rua, em que mundo eu vou morar?
Onde eu vou entre o fim do trabalho e o começo do sono?
Prá te esquecer me entrego pra qualquer bobagem na TV

E eu rezo pra dormir
Mas Deus não quer me ouvir
Eu tento resistir
Enquanto a noite e o céu desabam sobre mim

Sobra espaço no armário e agora aqui
O vazio na alma, na cama e ao redor de mim
Caio em prantos na rua e nem ligo,
Me acostumei com vexames
Volta pra mim, me mostra onde eu errei e te perdi

E eu rezo pra dormir
Mas Deus não quer me ouvir
Eu tento resistir
Enquanto a noite e o céu desabam sobre mim


*onde está você agora...*


Quando fecho meus olhos ainda posso sentir os beijos...
Quando me deito pra dormir, ainda posso sentir seus braços me envolvendo...
Quando tudo está em silêncio, ainda posso escutar sua voz dizendo que me ama...
Quando estou no meio da multidão, ainda vejo seu rosto em todos os outros rostos...
Quando ando pela casa, ainda posso sentir seu perfume no ar...

Ainda sinto você dentro de mim.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010


Mesmo os dias estando tão longos,
quando chega a noite ainda consigo ver estrelas no céu,
mesmo sabendo que elas não nos pertencem mais,
ainda vejo.

Minhas malas já estão prontas para partida, porém ainda desconheço meu destino.
Meu desejo agora era sair livre pelos campos, cidades, ruinas...
meu desejo é me livrar de você, de tudo que me lembre você.
Então decidi que preciso me mudar para longe, e deixarei tudo para traz.
Fotos já foram rasgadas, nossas musicas nunca mais escutarei. Nossas mensagens acabaram de ser deletadas. Apaguei seu cheiro, seu abraço...
Vou pra longe, preciso respirar o ar limpo.
Preciso ver um novo pôr do sol, sem a lembrança dos outros pôr do sol que já...
Nenhuma memória será levada comigo nesse novo rumo.
Vou guardá-las dentro do mais profundo silêncio e de lá nunca as tirarei.
De agora em diante novas memórias ocuparam o espaço que está vazio em minha mente, no meu peito.

Controvérsia


As vezes tenho a impressão de sentir seu cheiro, de ouvir sua voz...
As vezes acho que você ainda está ao meu lado. Mas tudo não passa de uma leve sensação.
Depois de todas essas sensações percebi que ainda não te esqueci. Percebi que meu peito ainda bate por você. Mais devagar do que antes, mas bate.
Fecho os olhos e vejo seu rosto, seu sorriso, um pouco embaçado, distorcido, talvez seja porque estou te apagando aos poucos da minha mente? Será que um dia não conseguirei ver seu rosto ao fechar meus olhos? Acho que de tanto tentar te esquecer, de tanto tentar apagar meu sofrimento, de tanto te afastar de mim, você está sumindo das minhas memórias, mas não por completo, pois as vezes ainda sinto você comigo.

Pensado bem, sinto um vazio agora, um medo de que você suma para sempre das minhas memórias. Mas esse medo daqui a pouco vai sumir junto com você... e talvez assim eu consiga entregar meu coração novamente. Mas enquanto o medo me persegue me fecho por completa e me agarro a sombra do seu sorriso escondido nos meus sonhos.